Como você se relaciona com o seu dinheiro? Para algumas pessoas, essa é uma pergunta fácil de responder. Entretanto, como sabemos bem, a grande maioria do povo brasileiro não é organizado financeiramente. Infelizmente, a realidade é que essa é uma cultura que poucos têm no nosso país.

Mas, ainda que isso não seja da natureza da nossa população, nada o impede de fazer um planejamento financeiro para organizar as suas finanças, não é mesmo? Então, se o seu problema é não saber como delinear os limites entre suas receitas e despesas, fique tranquilo.

Neste artigo, você vai descobrir a melhor forma para fazer um planejamento financeiro simples e eficaz para colocar ordem nas suas finanças e melhorar a sua qualidade de vida. Acompanhe a leitura!

O que é um planejamento financeiro?

Em bom português, um planejamento financeiro é, basicamente, uma ferramenta de gestão que é capaz de pôr em ordem tanto as suas receitas quanto as suas despesas com o objetivo final de aprimorar o seu controle sobre o dinheiro.

Logicamente, isso consiste em considerar tanto os acontecimentos passados quanto os que estão por vir. Já imaginou como sua vida seria mais tranquila caso você não tivesse feito aquela compra impulsiva, que não era necessária e ainda deixou suas contas carregadas por um bom tempo? Pois é exatamente isso que o planejamento financeiro propõe.

Ao colocar todas as suas receitas e despesas em um papel, planilha ou ferramenta de gestão que o auxilie a entender as suas finanças, você vai perceber o quanto o seu orçamento mensal está comprometido, onde será possível cortar e como otimizar a relação entre a sua arrecadação e os seus gastos.

Ao começar o processo, você vai se surpreender com a quantidade de dinheiro que é desperdiçada com compras extremamente desnecessárias, como cafezinhos todos os dias da semana ou aquela cerveja extra no seu happy hour com colegas de trabalho.

Qual é a importância do planejamento financeiro?

Quem não quer ter a conta bancária recheada de dinheiro para poder viver a vida livre de preocupações e realizar todos os sonhos? É bem provável que a maior parte das pessoas tenha esse desejo em algum momento da vida.

Entretanto, dentro dessa mesma maioria que sonha em ter uma vida financeira estável, poucas são as pessoas que conseguem criar e manter um planejamento financeiro para alcançar as suas metas. A bem da verdade, todos nós sofremos do mal do imediatismo.

O bem-estar hoje é mais atraente aos olhos das pessoas do que poupar para o futuro. O ser humano é movido a esse tipo de sensação, e por isso é tão difícil economizar com certas coisas.

Basta pensar sobre um exemplo bastante comum na população brasileira: o desejo de ter um carro próprio. Infelizmente, poucas pessoas têm a condição de comprar um automóvel à vista. Logo, optam por meios alternativos para saciar o impulso, como os financiamentos.

A consequência disso é trágica. As pessoas demoram anos para pagar o carro e, no final das contas, o dinheiro gasto é muito superior ao preço original do veículo. O mesmo vale para o sonho da casa própria e tantos outros.

Os exemplos citados reforçam a dificuldade que a maioria de nós tem em pensar no longo prazo. Já imaginou quanto dinheiro você economizaria caso poupasse um determinado valor por mês para comprar seu carro à vista? Obviamente, a aquisição ocorreria mais adiante, mas os custos envolvidos seriam bem menores.

E é por isso que o planejamento financeiro é de extrema importância para quem quer ter uma vida equilibrada. Sem ele, é praticamente impossível você ter controle sobre tudo que entra e sai no seu orçamento, e, consequentemente, todos os seus sonhos ficam mais distantes.

Por isso, deixe de lado a desorganização e o descontrole financeiro e comece a se planejar economicamente. A seguir, nós vamos explicar como você pode fazer isso.

Como fazer um planejamento financeiro?

Para elaborar um planejamento financeiro eficiente, a primeira coisa que você deverá ter é disciplina.

Antes de mais nada, é importantíssimo perceber que mais do que adotar uma ferramenta de controle, você deverá estar disposto a se comprometer para que o planejamento financeiro seja o diferencial para o seu sucesso pessoal.

Para ter resultados satisfatórios, é necessário que você dedique seu tempo e sua energia para pôr em prática as estratégias de controle financeiro que serão demonstradas a seguir. Confira:

Defina seus objetivos

O primeiro passo para desenvolver um planejamento financeiro de sucesso é estabelecer metas e objetivos claros, sejam eles quais forem.

Como você vai iniciar sua caminhada se não sabe para onde vai? Portanto, é necessário que você pense bem sobre as razões pelas quais está guardando dinheiro.

Seu objetivo é garantir uma boa aposentadoria sem depender do governo? Ou poupar para poder pagar a faculdade dos seus filhos? Quem sabe você apenas queira juntar um dinheiro para comprar sua casa própria?

Seja qual for o seu objetivo, o primeiro passo é estabelecê-lo. Ao definir sua meta, você vai ter um propósito para guardar dinheiro, em vez de somente juntar por juntar.

Vale frisar que, ao longo do processo, você pode mudar seus objetivos ou acrescentar novas metas ao planejamento financeiro. O que realmente importa é ter um propósito para poupar e seguir o plano sem deixar que a tentação de gastar o dinheiro com prazeres imediatos o consuma por inteiro.

Organize as contas pessoais

Organizar as suas finanças pessoais também é fundamental para o seu planejamento financeiro dar certo. Em primeiro lugar, é preciso colocar as dívidas em ordem. Caso você esteja devendo algo, renegocie e parcele o valor, para que isso não vire uma tremenda bola de neve no futuro.

Após isso, entenda como o seu orçamento funciona. Conheça as suas fontes de renda, enumere as suas despesas fixas e identifique quais são as áreas em que os gastos estão maiores do que o necessário.

Ao fazer isso, você vai se surpreender com a quantidade de dinheiro que poderia ser economizada apenas cortando despesas desnecessárias do dia a dia.

Pode doer um pouco escutar isso, mas aquela cervejinha extra do happy hour com os amigos do trabalho ou aquele cafezinho na padaria logo pela manhã são algumas dessas despesas que podem ser cortadas ou, no mínimo, reduzidas.

Por serem gastos pequenos, a maior parte das pessoas dá pouca atenção a eles. Entretanto, quando chega o final do mês, a soma deles causa um impacto significativo no seu orçamento.

Esporadicamente, esses luxos não fazem mal algum. Mas é bom você começar a mudar de hábitos. Uma simples comparação de preços nos supermercados em que você faz compra ou nos postos em que você abastece seu carro pode gerar uma enorme economia a médio ou longo prazo.

Defina um orçamento mensal

Ao entender melhor como as suas finanças estão funcionando atualmente, você vai poder definir um orçamento mensal capaz de otimizar tanto as suas receitas quanto as suas despesas.

Planejar os seus gastos é um ponto imprescindível para um planejamento financeiro de sucesso. Controlando o quanto você dispende e, mais importante, com o que você o faz, diversos benefícios são refletidos no seu dinheiro.

O primeiro deles é que você foge de situações extremamente prejudiciais para o seu bolso, como realizar empréstimos ou apelar para o crédito rotativo dos cartões de crédito, duas modalidades com juros altíssimos.

A outra vantagem é que, ao planejar suas despesas, você nunca vai deixar que sua conta se torne maior do que você possa arcar e, portanto, manterá seu nome sempre limpo e em dia com as obrigações.

Além disso, em um mundo extremamente consumista como o em que vivemos atualmente, dia após dia surgem novos objetos de desejo para fazerem com que se gaste dinheiro.

Entretanto, como você é uma pessoa controlada e focada nos seus objetivos, não vai deixar espaços no seu orçamento mensal para gastos desnecessários que o atrapalhem a atingir suas metas no longo prazo, não é mesmo?

Acompanhe e registre todas as suas receitas e despesas

Apenas organizar as suas contas pessoais e definir orçamentos mensais não é o suficiente para você alcançar os objetivos do seu planejamento financeiro.

Para garantir que suas finanças sofram o impacto positivo causado pelas novas estratégias propostas, é quase que imprescindível registrar todos os dias as movimentações realizadas por você, sejam entrada ou saída de dinheiro.

Contabilizar essas movimentações é bem mais do que um hábito saudável às suas economias, já que você vai estar assumindo o controle total das suas finanças.

Apenas lembre-se de incluir as despesas que foram realizados, mas ainda não saíram do seu bolso, como as compras parceladas no cartão e emissão de cheques.

Evite gastos desnecessários

Os gastos desnecessários são um verdadeiro parasita no orçamento de grande parte da população brasileira. Eles estão presentes em diversas ocasiões comuns no dia a dia, e, por mais que possam parecer inofensivos, quando pensamos no médio prazo, a soma desses valores fica assustadora.

A lista de despesas supérfluas é enorme. Idas ao shopping também fazem um mal tremendo ao seu orçamento mensal: é dinheiro gasto com estacionamento, paradas em restaurantes, entretenimento e tentações que poderiam ser evitadas apenas escolhendo outro programa.

Outros gastos que encabeçam a relação de despesas desnecessárias são o uso indiscriminado de aplicativos de carona, como o Uber, e salgados comprados na pressa perto do trabalho, por exemplo.

Apenas a título de demonstração, suponhamos que, no seu encontro semanal com os colegas da empresa, você gaste R$ 40,00. Não é nenhum absurdo, concorda? Principalmente para desestressar a mente após uma semana intensa e exaustiva de trabalho.

Entretanto, basta colocar os números em um papel para perceber o impacto que isso gera no seu planejamento financeiro. Em um mês, você vai gastar R$ 160,00. Se multiplicamos esse número por 12 meses, o valor aumenta para R$ 1.920,00. Ou seja, quase R$ 2 mil gastos apenas com o happy hour dos amigos uma vez por semana (e gastando “pouco”).

Agora some esse valor aos outros gastos desnecessários, como tomar café na rua, comer fora, fazer compras por impulso e tantos outros. O rombo fica muito maior, não é mesmo?

Note que o problema não está em fazer esse tipo de coisa, mas sim em fazê-las constantemente. De forma alguma você deve se privar dos pequenos prazeres da vida, entretanto, o segredo para o sucesso do seu planejamento financeiro está em saber balancear.

Ao conhecer as suas despesas, você vai ser capaz de entender quais são as suas prioridades e vai poder reconhecer quais gastos desnecessários podem ser reduzidos ou, na melhor das hipóteses, eliminados.

Aprenda a poupar

O significado da palavra “poupar” é gastar com parcimônia, economizar. Por mais simples que seja o conceito do verbo, colocá-lo em prática tem sido uma árdua missão para os brasileiros.

Poupar dinheiro não é um hábito que se adquire do dia para a noite e precisa ser desenvolvido e exercitado com frequência para se tornar um costume. Independentemente da quantia a ser economizada, é fundamental que você se force a guardar pelo menos uma pequena parte dos seus recursos mensalmente.

Muitos podem achar que essa é uma tarefa penosa, mas nunca foi tão fácil guardar dinheiro. Hoje em dia, qualquer pessoa com conta corrente tem acesso a modalidades de investimentos que podem servir como um “cofrinho” para o futuro.

Novamente, o imediatismo é o principal inimigo a ser batido. Você tem de entender que um planejamento financeiro pouco vai fazer em curto prazo. As principais mudanças que você vai perceber serão a redução de custos e uma melhor organização financeira, gerando menos estresse.

Entretanto, aqueles que seguirem firmes no propósito do planejamento financeiro conseguirão transformações extremamente significativas no longo prazo. Se é isso que você busca, poupar deverá se tornar um hábito na sua vida.

Elabore um plano de ação para alcançar suas metas

Basicamente, um plano de ação consiste em uma maneira organizada e padronizada de seguir a metodologia estabelecida para que você consiga alcançar os seus objetivos. Por isso é tão importante entender para o que você está desenvolvendo o seu planejamento financeiro. Afinal de contas, em qualquer esfera da vida, saber aonde você quer chegar é imprescindível antes de dar o primeiro passo.

Portanto, em outras palavras, o plano de ação nada mais é do que a trilha que o levará para o seu objetivo. Ele consiste em uma sequência cronológica de quais ações e atitudes serão necessárias para que você consiga alcançar as suas metas.

Ao “quebrar” o seu sonho em pequenas tarefas, ele se tornará mais factível e poderá ser alcançado mais facilmente. Funciona como uma escada, e o plano de ação nada mais é do que definir quantos degraus serão necessários para você chegar até o topo.

No caso do planejamento financeiro, não é diferente. O primeiro degrau do plano de ação para você atingir os seus objetivos é colocar as finanças em ordem, entender o quanto entra e o quanto sai e como suas receitas são gastas e se livrar das dívidas.

Após isso, você vai definir quais são os próximos passos. Reduzir custos, poupar dinheiro, começar a investir as economias e por aí vai.

Escolha os melhores investimentos

Agora que você já se tornou uma pessoa financeiramente responsável e conseguiu poupar dinheiro para o seu futuro, por que não o colocar para trabalhar para você? Esse é o principal hábito de pessoas bem-sucedidas.

O “milagre dos juros compostos” é o que faz os ricos ficarem cada vez mais ricos, e deixar o seu dinheiro na poupança está longe de ser o melhor investimento para as suas economias. Nas atuais circunstâncias econômicas, a caderneta de poupança rende 4,55% ao ano, e no mercado existem diversas outras opções que rendem mais e oferecem a mesma segurança e liquidez.

Então, não basta apenas investir o seu dinheiro. É fundamental que você saiba investir para aproveitar melhor o potencial do seu capital e conseguir os melhores rendimentos de acordo com o seu perfil de investidor.

Para os conservadores, existem os CDBs com liquidez diária e títulos do Tesouro Direto que acompanham a Taxa Selic (taxa básica de juros da economia brasileira), que atualmente está em 6,5% ao ano.

Esses investimentos funcionam praticamente da mesma forma que a poupança e rendem quase 2% a mais do que a caderneta. Então, por que manter o seu dinheiro rendendo menos se ele pode render mais com a mesma segurança e liquidez?

Para investidores com perfil moderado e arriscado, o leque de opções se expande de forma incalculável. O mercado financeiro disponibiliza uma infinidade de opções que podem fazer o seu dinheiro render muito bem, bastando procurar e estudar quais aplicações são mais indicadas para o seu perfil.

Ao planejar suas aplicações, é bom ficar de olho em alguns fatores. O prazo de uma aplicação deve, invariavelmente, ser um objeto de estudo antes de investir o seu dinheiro.

Existem investimentos no mercado que têm “prazo de validade”, ou seja, ao adquiri-los, você não poderá se desfazer deles até que a data do resgate chegue, a não ser, obviamente, que esteja disposto a abrir mão de uma parte do valor.

Outros cuidados são referentes às formas de tributação. A maioria dos investimentos hoje estão sujeitos à incidência de Imposto de Renda e do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Entretanto, as alíquotas são diferentes e variam de acordo com a data do resgate da aplicação, por isso, é bom estudar antes de tomar a sua decisão.

Por fim, a segurança é um fator primordial, principalmente para os conservadores. Há investimentos que são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até o limite de R$ 250.000,00 em caso de falência da instituição financeira emissora do título. Mas vale lembrar que não são todas as aplicações que oferecem tais garantias.

Algumas outras modalidades também cobram diferentes taxas, como as ações, que, geralmente, sofrem incidência da taxa de custódia, e os fundos de investimento, que cobram um percentual determinado de taxa de performance.

Como fazer o planejamento financeiro com a plataforma Plano de Vida?

Você pode estar pensando que desenvolver um planejamento financeiro que seja eficiente para as suas economias pode ser bastante complicado. Afinal de contas, ter de organizar seus gastos com aplicativos de controle financeiro, buscar sites de investimentos, lidar com gerentes de banco e com o excesso de burocracia não parece lá uma missão tão simples, não é mesmo?

Entretanto, você não precisa passar por tudo isso para ter um planejamento financeiro eficaz. A Plano de Vida é a primeira e única plataforma do Brasil que planeja seus objetivos financeiros e automatiza seus investimentos.

Por meio de um processo fácil e prático de 3 etapas, a Plano de Vida permite que você conquiste todos os seus sonhos que hoje estão distantes graças à má gestão das suas finanças.

Antes de mais nada, você deve fornecer alguns dados para a plataforma, para que ela possa conhecer seus números e o seu atual momento de vida. Após isso, ela desenvolve um plano personalizado para você investir seu dinheiro, controlar os gastos e alcançar suas metas de forma mais fácil do que você imagina.

Por meio da Plano de Vida, você controla suas finanças e ainda recebe em primeira mão dicas de investimento e de planejamento financeiro. Organizar suas finanças nunca foi tão fácil.

Ao final deste artigo, você provavelmente deve ter entendido o quão importante é o planejamento financeiro para toda as esferas da sua vida. Ser organizado é sinônimo de ter tranquilidade para alcançar seus objetivos, sejam eles quais forem.

Não importa se você pretende se planejar para a sua aposentadoria, para pagar a faculdade dos filhos no futuro, para ter as férias dos sonhos ou simplesmente poder ter uma qualidade de vida melhor. Um planejamento financeiro bem estruturado garante que você tenha sucesso em qualquer uma dessas esferas.

Portanto, chegou a hora de mudar e repensar a sua mentalidade. Entenda que os anos vão passar — você se planejando ou não — e use isso a seu favor. Você não vai querer envelhecer rodeado de dívidas para pagar, não é mesmo? Então, faça diferente da grande maioria dos brasileiros e comece a fazer um planejamento financeiro a partir de agora!

Gostou do nosso artigo e quer conhecer mais sobre o Plano de Vida? Então, entre já em contato conosco e veja o que nós podemos fazer por você!