Você já parou para pensar por que os preços e a rentabilidade dos investimentos financeiros estão sempre mudando? Na verdade, esse não é um assunto tão simples quanto parece. Talvez por isso, grande parte das pessoas no Brasil não sabem as razões pelas quais ocorrem as variações de valores e taxas incidentes sobre as mais variadas aplicações do mercado financeiro.

Por isso, para facilitar a vida de quem tem dificuldades no assunto, preparamos este artigo completo para explicar tudo a respeito do tema. Então, se você quer saber o que afeta, positiva e negativamente os seus investimentos financeiros, continue lendo!

Quais pontos influenciam os investimentos financeiros?

A relação entre as pessoas e os investimentos financeiros tem tudo a ver com as circunstâncias econômicas do presente e as expectativas acerca do futuro. Basicamente, essas duas variáveis influenciam em importantes fatores que, por sua vez, causam impactos (positivos ou negativos) nas aplicações financeiras.

As circunstâncias do presente podem ser explicadas por meio da Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira. Em curtas palavras, o Banco Central do Brasil aumenta essa taxa quando precisa reduzir o consumo da população. Com a Selic em alta, o dinheiro se torna mais “caro”: serviços como crédito pessoal e financiamentos, por exemplo, ficam mais restritos e com juros mais altos, o que desestimula o consumo.

A alta da Selic também influencia na quantidade de dinheiro disponível em circulação. Com menos dinheiro na mão do povo, menor será a alta dos preços. Dessa forma, o Banco Central utiliza a Selic para controlar a inflação. No outro sentido, quando a Selic cai, o consumo é estimulado e a atividade econômica do país tende a crescer aos poucos, assim como a inflação. É um jogo de “toma lá, dá cá”, e a entidade reguladora sempre busca equilíbrio em prol da estabilidade e do desenvolvimento econômico.

No campo dos investimentos, o aumento da Selic torna as aplicações de renda fixa bastante atrativas. Considerada de baixo risco, a renda fixa passa a ser mais interessante por ter a rentabilidade atrelada a essa taxa.

Por que os investimentos de renda fixa são menos rentáveis do que os de renda variável?

Nas atuais circunstâncias econômicas do Brasil, a taxa Selic está no seu menor patamar da história. Desde março de 2018, quando o Banco Central, por meio do COPOM (Comitê de Política Monetária), estabeleceu a Selic em 6,5% ao ano, a taxa não foi alterada. Nem para mais, nem para menos.

Como grande parte dos investimentos financeiros de renda fixa são atrelados à taxa Selic, podemos dizer que os rendimentos dessas aplicações também estão nos seus piores dias. Em 2015, por exemplo, a Selic chegou a atingir 14,25%. É muita diferença, não é mesmo?

Em cenários como esse, de Selic em baixa, os investimentos financeiros em renda variável ficam muito mais atrativos aos olhos dos investidores. Isso porque o prêmio de risco se torna mais dilatado e, na prática, vale a pena pois o retorno é bem maior. Entretanto, se você não tiver muita experiência no mercado financeiro, é preciso um certo cuidado antes de aplicar as suas economias na Bolsa de Valores.

O prêmio de risco é, basicamente, o prêmio acima da Selic. Isto é, o quanto o investidor pode ganhar além da taxa para “correr o risco” de investir em algo considerado menos seguro do que o título de renda fixa “menos perigoso” do Tesouro Nacional.

Atualmente, os títulos mais seguros disponíveis são os indexados à inflação. Nesses títulos, você jamais vai perder poder de compra, pois o dinheiro rende o percentual exato da inflação, medido pelo IPCA, além de uma rentabilidade extra estabelecida no momento da contratação do título.

Para os investidores, o prêmio de risco pode ser representado pelos “perigos” de se investir no ambiente econômico local ou então pelo risco de um determinado ativo, que varia para cada tipo de ação.

No caso do mercado de renda variável, podemos dar um exemplo básico de prêmio de risco. Pense em uma empresa que acabou de ser lançada e está desenvolvendo uma nova tecnologia e em outra que já está consolidada, com décadas de atuação no mercado. Nesse caso, o prêmio de risco e o retorno esperado tendem a ser maiores na empresa considerada incógnita, pois a companhia consolidada já tem um desempenho “previsível” devido ao seu histórico.

Como o cenário interno do Brasil influencia nos investimentos financeiros?

O cenário interno do país também é um fator crucial no desempenho dos investimentos financeiros. Quando um país está em crise, passa a ser extremamente desafiador para uma empresa manter as suas atividades.

A engrenagem econômica é simples: quanto mais um país se desenvolver, mais emprego a população vai ter, mais dinheiro vai gastar, mais as empresas vão lucrar e melhor será o desempenho delas no mercado financeiro. Se um país não se desenvolve, essa engrenagem simplesmente para de funcionar. E foi isso que vivenciamos há pouco tempo aqui no Brasil.

A inflação também tem papel importante nesse processo. Se houver alta generalizada dos preços, os custos de qualquer empresa vão aumentar e, consequentemente, os lucros vão cair. Então, podemos concluir que o desempenho dos investimentos financeiros está diretamente ligado ao cenário do país.

Se o país vai bem, as empresas vão bem e serão valorizadas pelos investidores no mercado graças ao seu bom desempenho. Enquanto isso, a taxa de juros é reduzida e torna as aplicações de renda fixa menos rentáveis.

Como você pôde perceber ao longo deste artigo, os investimentos financeiros são influenciados por diversos fatores. Ainda que esses elementos não possam ser controlados por ninguém, existem maneiras de alcançar bons rendimentos, independentemente do cenário econômico.

Mas, para conseguir isso, é extremamente importante ter o completo entendimento dos conceitos básicos da economia, tanto para sua vida quanto para o seu dinheiro. Além disso, é fundamental procurar por serviços especializados nesse tipo de assunto. Só dessa forma você vai conseguir encontrar os melhores investimentos financeiros e obter resultados mais satisfatórios para suas economias.

Se você está em busca das melhores oportunidades de investimento e quer ter um planejamento personalizado para suas finanças, o que está esperando? Baixe já o app da Plano de Vida e reinvente agora sua vida financeira sem gastar nem um centavo!