Com o avanço da tecnologia e novas possibilidades no mercado financeiro, o investimento automatizado se tornou uma realidade. Ele é feito por robôs e permite que investidores de todos os perfis tenham a chance de consolidar bons resultados.

Mas não se engane, pois, ao falar em robôs, não nos referimos a figuras humanoides de filmes de ficção científica. Na verdade, eles são programas ou algoritmos que fazem uma análise minuciosa dos diversos produtos financeiros. Com cálculos realizados em frações de segundos, o recurso consegue identificar a melhor abordagem para a sua carteira e perfil.

Agora que você já conhece do que se trata, é hora de compreender como usar a ferramenta a seu favor. Por isso, apresentamos as melhores práticas para ter um bom desempenho com o investimento automatizado. Confira!

Entenda quais são as principais métricas de avaliação

O robô nada mais é do que o responsável por executar uma estratégia de investimento. Essa técnica utiliza diversos cálculos e parâmetros para dar origem a movimentos de alocação dos recursos, que podem ser planejados de antemão. Então, para escolher corretamente o seu, é preciso entender quais são as métricas levadas em consideração.

Isso depende da estratégia selecionada pelo algoritmo do robô e também ao perfil a cada investidor. Há, por exemplo, robôs que são voltados a métricas como maximizar rentabilidade ou minimizar custos. Já outros estão ligados à controle de volatilidade ou manter um nível de liquidez mínima. Então, vale considerar esses aspectos para escolher aquele que se encaixa melhor nas suas necessidades.

Analise os indicadores corretamente

Para não ter dúvidas sobre as métricas do investimento automatizado, é essencial entender como elas impactam os seus resultados. Então, o ideal é analisar os indicadores do jeito certo para tomar uma boa decisão.

A rentabilidade é uma métrica que considera o rendimento nominal, os custos com a administração e até o pagamento de Imposto de Renda. O robô faz uma análise e, por meio dos cálculos, consegue identificar qual é a opção ideal de acordo com o seu perfil.

Outra possibilidade é a liquidez, em que há uma avaliação sobre o prazo de investimento, chance de venda antecipada, tempo esperado de permanência em determinada aplicação e assim por diante. Dependendo do caso, uma opção se torna mais interessante que a outra.

São muitos os indicadores nesse sentido, como o nível de volatilidade, o mercado de negociação do ativo e assim por diante. Antes de escolher, recomendamos ficar de olho nesses fatores para entender como a estratégia se comporta em cada caso.

Escolha o robô de acordo com seu perfil de investidor

Até os mais modernos barcos precisam de uma bússola ou de um sistema de localização para que naveguem, certo? Para que você e seu dinheiro não fiquem à deriva, o mesmo acontece com o investimento automatizado.

Basicamente, o robô opera de acordo com o seu perfil de investidor. O seu apetite ao risco, por exemplo, ajuda a determinar quais são as opções viáveis para aplicar o dinheiro. Também há uma análise sobre o prazo desejado. Afinal, um investimento em longo prazo tem características diferentes daquele que será resgatado em poucos meses.

Tudo isso é levado em consideração para que o algoritmo utilize a estratégia adequada para as suas necessidades específicas. Desse modo, consegue obter a performance desejada para o seu dinheiro.

Fique de olho no histórico de resultados

Depois de considerar esses pontos, você já terá uma boa ideia de como conseguir o melhor desempenho com o investimento automatizado. Agora, nossa próxima dica consiste em olhar para o passado. Isso mesmo! Chegou a hora de dar atenção ao histórico de resultados.

Se você já se envolve com o universo de aplicações financeiras, sabe que o histórico não é garantia de performance no futuro. No entanto, é um bom indicador e que pode ajudá-lo a tomar decisões.

Veja qual tem sido o desempenho da estratégia ao longo dos meses e se os níveis de segurança e de resultados atendem às suas necessidades. Assim, fica mais fácil fazer uma escolha adequada.

Entenda qual é o nível de suporte

O investimento automatizado não funciona de maneira isolada. Sim, os robôs são programados com parâmetros e colocam em prática algumas estratégias pré-definidas. No entanto, é preciso que exista um suporte — humano, diga-se de passagem.

Uma das nossas recomendações é, justamente, ficar de olho nessa estrutura. Veja, por exemplo, se os consultores têm grande entendimento do mercado financeiro e se são capazes de tirar as principais dúvidas sobre o tema.

O importante é poder recorrer às pessoas sempre que você tiver questionamentos ou não se sentir seguro o bastante. Desse jeito, fica mais fácil obter o desempenho esperado para as suas finanças.

Entenda as diferenças entre os tipos de robô

Depois de passar por todas essas etapas, a próxima boa prática consiste em escolher o tipo de robô mais adequado. Afinal, não existe apenas um algoritmo para chegar aos resultados desejados.

Dependendo do seu perfil, um estilo será mais indicado que o outro. A seguir, mostramos os dois tipos comuns para que você escolha o certo para as suas necessidades. Confira!

Robô advisor

Também conhecido como conselheiro, o tipo advisor é ideal para quem não deseja correr muitos riscos. Seu principal objetivo é realizar uma gestão da carteira de investimentos de forma consolidada, de modo a balanceá-la para atingir os objetivos de acordo com o perfil.

Normalmente, há uma diversificação de investimentos, bem como mudanças sobre os prazos e as movimentações. A estratégia traz uma volatilidade menor e é voltado para aqueles investidores que buscam baixos custos, facilidade de compreender as estratégias utilizadas e liquidez dos recursos imediata.

Robô trader

Já a alternativa trader é ideal para os investidores arrojados e dispostos a correr um nível maior de risco. Por definição, trata-se de um algoritmo voltado para a renda variável — com destaque para a Bolsa de Valores.

Os cálculos são feitos com o objetivo de identificar as melhores oportunidades de ganho com as ações e outros papéis. Normalmente, o robô é altamente customizável, o que exige um conhecimento maior sobre o mercado.

Por causa de suas características, é muito adequado para operações de curto e curtíssimo prazo, como a compra e venda de ações no mesmo dia.

O investimento automatizado é uma possibilidade trazida pelo avanço da tecnologia. Com essa alternativa, você tem a chance de atingir os resultados desejados com menos esforços e maior diferenciação. Para tanto, é fundamental usar essas boas práticas.

Para explorar todo o potencial desses algoritmos, entre em contato com a Plano de Vida e veja como nossas soluções podem ajudar!