A Educação Financeira é um dos aspectos que as pessoas devem priorizar no seu aprimoramento para terem o domínio sobre suas finanças. Entender sobre isso é fazer a correta administração do próprio dinheiro. A falta de cuidado na gestão financeira leva as pessoas a contrair muitas dívidas, as impossibilitando de ir mais adiante.

Saber cuidar do dinheiro é fundamental para economizar e investir, para enfrentar as crises que afetam o país e o mundo, para construir mais patrimônio e para aproveitar as oportunidades de aumentar renda.

Neste post, falaremos sobre os benefícios que somente a educação financeira pode oferecer. Continue acompanhando!

Melhoria na qualidade de vida

Com a educação financeira, você pode gerenciar melhor seu próprio orçamento e passa a ter maior controle sobre seus investimentos. Tornando-se apto a reduzir gastos supérfluos e até despesas desnecessárias.

Essa gestão ajuda a rentabilizar o dinheiro, favorecendo seus projetos futuros. O resultado é que você pode comprar mais e com mais qualidade, sem gastar tanto. Muitas coisas que compramos no dia a dia são desnecessárias e equivalem a “jogar dinheiro fora”.

Redução do estresse

Aprender a lidar com as oscilações do mercado financeiro e não se desesperar diante de um cenário imprevisto. Você entende, por exemplo, que o setor imobiliário passa por ciclos de alta e baixa e que a queda no preço dos imóveis ou a baixa demanda não significam que o investimento imobiliário não é vantajoso. É preciso saber esperar e ver oportunidades, até mesmo nas crises.

Na Bolsa de Valores, é comum o sobe e desce no preço das ações. Um investidor pouco preparado pode entrar em pânico e perder o controle de seus investimentos, mas outro investidor, mais esclarecido, aceitará melhor as perdas e aproveitará para adquirir novas ações por preços mais baixos para revendê-las com lucro quando o mercado se recuperar.

Uso consciente do dinheiro

Certamente, a educação financeira lhe ensinará o real valor do dinheiro. Não se deve gastar à toa, mas também não se deve inutilizar o dinheiro, deixando-o sem uso. Pessoas que agem assim são chamadas de “avarentas”.

É importante que seu dinheiro circule sempre que essa movimentação for necessária para garantir sua sobrevivência. É essencial manter uma reserva guardada ou investida em alguma aplicação para projetos futuros ou situações de emergência, como acidentes e doenças.

Se você fizer um uso consciente do seu dinheiro, conseguirá se sair bem até em situações mais críticas, como em possíveis períodos de desemprego ou divórcio.

Definição de metas para realizar sonhos

Tendo o perfeito controle sobre sua vida financeira, você poderá planejar metas alcançáveis para realizar sonhos, como comprar uma casa ou um apartamento, casar, ter um filho, fazer uma faculdade ou um curso no exterior, comprar um carro, adquirir um terreno, fazer uma viagem incrível, abrir ou ampliar um negócio e assim por diante.

A cada meta alcançada, seu sonho se torna mais próximo de ser realizado.

Conheça seu perfil de investidor

É outro benefício que a educação financeira vai proporcionar. Ela permitirá que você conheça seu perfil de investidor, o que ajudará muito na hora de escolher os melhores investimentos.

Por exemplo, se você tem perfil conservador, não deve investir em ações. O melhor é optar pela renda fixa — títulos públicos federais, debêntures, letras de crédito, caderneta de poupança e assim por diante.

Já um investidor arrojado pode investir mais dinheiro em renda variável — ações, fundos imobiliários, fundos de investimentos atrelados ao dólar etc. — e um percentual menor em renda fixa.

Enquanto isso, o investidor moderado deve procurar sempre um meio-termo entre esses diversos tipos de investimentos.

Diversificação de investimentos

Educando-se financeiramente, você entenderá que a diversificação é um dos mais valiosos segredos de quem deseja investir, pois ela suaviza o impacto das perdas com os lucros advindos de outras aplicações financeiras.

Os fundos de investimentos, por exemplo, são uma boa oportunidade de diversificar sua carteira, já que há opções ligadas tanto à renda variável quanto à renda fixa.

Enfim, a educação financeira é fundamental para todos — principalmente para nós, brasileiros, que ainda precisamos lidar com altos custos de vida e crises econômicas frequentes.

Se você gostou deste artigo, assine nossa newsletter no link ao lado e receba outros conteúdos sobre finanças em seu e-mail!